AdoteUmCara.com.br

AdoteUmCara.com.br

Tudo o que você precisa saber sobre o Squirt

Pode parecer uma marca conhecida de refrigerante de laranja, mas a única coisa que eles têm em comum é que os dois dão aquela respingada. Muito tem sido dito sobre o esguicho (squirt, em inglês), em geral, de forma negativa. Na verdade, a comunidade científica ainda está debatendo a respeito: Seria urina? Água? Fluido prostático? Como ele acontece? Todo mundo consegue fazer?

A hipótese mais forte até agora é que o esguicho seja causado por uma alteração da 'vasopressina', um hormônio anti-diurético que tem várias funções, mas neste caso, a que mais nos interessa é sua capacidade de reter água nos rins. Também está intimamente ligado ao sistema nervoso central e pode ser alterado em diversas circunstâncias, inclusive quando temos prazer muito prolongado ou menos longo, mas de muita intensidade. O que acontece, então? A água simplesmente deixa de ser retida nos rins, tornando impossível que os resíduos sejam absorvidos pelo corpo ou eliminados na urina. Sendo assim, eles são expulsos desta forma inusitada.

O esguicho é provocado principalmente pela estimulação do ponto G, mas também pode ser alcançado através do ponto A ou do clitóris. Tal prazer faz com que a vasopressina seja alterada e o fluido que fica retido na bexiga é imediatamente expelido através da uretra. Mas as informações não param por aí. Foi apenas em 2015 que a composição da ejaculação feminina começou a ser analisada e foi descoberto que, além de ter pequenos traços de ureia, havia também algo chamado PSA ou fluido prostático, uma evidência da existência da próstata feminina, a glândula de Skene.

Agora, para voltar à questão clássica de se todas as pessoas com uma vagina podem viver essa experiência... Com base nesta hipótese, sim, todas poderiam. Na verdade, é possível até que aconteça com pessoas com pênis. Sim, é isso mesmo!

Técnicas para provocar o squirt

Na verdade, não há nenhuma técnica específica para conseguir esguichar. Algumas pessoas o fazem com estimulação contínua do ponto G e outras simplesmente usam um dispositivo de sucção clitorial. Caso você tenha total controle sobre seu prazer, há pessoas que conseguem fazer um squirt se utilizando apenas da meditação tântrica. Isso quer dizer que não há um manual para garantir a experiência, mas há certos movimentos que podem ser úteis para chegar até ela (e você vai se divertir muito testando).

A primeira coisa é beber muita água. Quanto mais água você beber, mais líquido você vai sair. Ah, e a excitação é um ingrediente vital. É imprescindível passar o máximo de tempo possível acariciando, beijando, esfregando e lambendo.

Depois do aquecimento, você já pode dar início à técnica. É mais fácil que outra pessoa seja responsável por fazer os movimentos, porque às vezes pode ser desconfortável fazer tudo em si mesmo. Manda um print dessa parte para seu crush, pra ele aprender a te dar ainda mais prazer. Você vai me agradecer depois.

Comece deitando de barriga para cima e abrindo suas pernas. Levante as pernas e exponha sua vulva. O dedo médio e o dedo anelar são os protagonistas e os que entrarão em sua vagina para encontrar o ponto G. Eles devem procurar o osso pélvico e subir um pouco em direção ao umbigo, fazendo o movimento de "vir".

Quando você estiver muito molhado, ouvirá um "chuf, chuf". Isso significa que estão sendo gerados orgasmos lá dentro, minha querida.

Do nada, pode ser que você sinta vontade de fazer xixi. Se isso acontecer, continue. Você está no caminho certo. Qual é a pior coisa que pode acontecer? Na pior das hipóteses, é só limpar tudo depois. Caso contrário, você pode estar fechando a porta para um esguicho.

À medida que sua excitação aumenta, você precisa aumentar o ritmo e a consistência. E quando o "whoosh, whoosh" se torna muito mais alto, você vai ter um clímax um pouco estranho, e o fluido sairá. Não espere que o fluido saia como no pornô, que as garotas têm um squirt atrás do outro. No seu caso, você provavelmente nem vai se dar conta de que isso aconteceu.

Como saberei se tive um esguicho?

Não será um orgasmo como o orgasmo clitoral, é um prazer muito intenso e mais prolongado. A textura da ejaculação é mais líquida que o normal e não lubrifica, é áspera e não desliza bem.

O esguicho é apenas mais uma parte do sexo. Não fique obcecada, porque o mais importante é aproveitar a experiência. Divirta-se tentando e experimentando!

Se gostou deste artigo, vai gostar também de: Como ter uma atitude positiva sobre sua sexualidade?
back to top