AdoteUmCara.com.br

O que não fazer na sua biografia do Adote

A biografia é o momento que você vende o seu peixe, ou seja, o texto precisa refletir o que de melhor existe em você. Mas sabemos que nunca é fácil falar de si, e ainda mais se for com a intenção de fisgar a atenção de outras pessoas. Por isso fizemos este compilado de dicas para te ajudar a escrever sua biografia, espalhar suas qualidades e com isso atrair perfis que estejam alinhados com a sua personalidade. Um bom texto pode mudar tudo! Então inspire-se e, antes de escrever, tenha estes conselhos sobre o que não fazer em mente:

Abusar do caps-lock

As letras maiúsculas assustam e temos a impressão de que a pessoa que escreveu o texto está gritando na nossa cabeça. Não precisa escrever GRANDE desse jeito para chamar a atenção, pois tudo o que você não quer parecer é alguém histérico e nervoso ao primeiro olhar, né? Deixe o caps-lock tranquilo então.

Destacar seus defeitos

Pode acreditar: existe quem comece o primeiro parágrafo a listar seus piores defeitos. A biografia não é lugar de deixar exposto o que de pior existe em você, pelo contrário: ela é a sua vitrine! Escreva sobre o que todo mundo elogia em você e mostre o seu valor. Deixe que o interessado saiba do seu lado B à medida em que forem saindo e se conhecendo.

Exagerar no tamanho

Se para você escrever está longe de ser um problema, não é por isso que vai deixar sua biografia parecendo uma tese de mestrado, né? Tente estipular um limite entre 5 e 10 linhas para contar um pouco sobre você. E por favor, não seja objetivo ao ponto de colocar “vem que no caminho eu te explico”: equilíbrio é necessário, por isso não peque pela quantidade nem pela falta.

Ser afobado(a)  

Mesmo que esteja subindo pelas paredes e esperando ansiosamente sua hora H chegar, é desnecessário deixar sua vontade por sexo exposta na biografia. Isso faz pessoas interessantes se afastarem pensando que você só está pensando naquilo. Se você quer conhecer alguém e, quem sabe, começar um relacionamento com essa pessoa, vá aos poucos e deixe os assuntos picantes para depois. Aguenta aí!

Colocar etiquetas

Por mais que você tenha preferências, não é legal começar listando o que não quer o outro seja: não fumante, entre 25 e 30, sem filhos, magro… Deixe a porta aberta, pois talvez seu parceiro esteja fora do padrão que você imaginou (e é muito gostoso se deixar surpreender e aprender com isso!). Permita-se aventurar entre perfis diferentes do que imaginou. O Adote, aliás, é ótimo nisso pois mostra todos os perfis disponíveis, sem fazer seleções prévias no seu lugar.   

Por Beatriz Prieto

Você também pode gostar de:

Dicas para arrasar na foto do perfil

PLAYLIST: Para dar a volta por cima

back to top