AdoteUmCara.com.br

AdoteUmCara.com.br

5 filmes com mensagens de empoderamento

1. Dumplin (TRAILER)

O filme mal entrou no catálogo da Netflix e já virou sucesso na mesma semana. E não podia ser diferente! Para começar, a trilha sonora impecável é composta apenas por músicas da Dolly Parton, cujas letras por si só já trazem poderosas mensagens de auto-aceitação e amor próprio. Além de estar presente na trilha, a cantora também é a musa inspiradora de Dumplin, uma jovem determinada a desafiar os padrões de beleza impostos pela sociedade. Para isso, ela se inscreve em um concurso de beleza organizado por sua mãe, uma ex-miss. O filme é um comédia deliciosa, que conversa com todas as garotas que sentem alguma insegurança em relação ao próprio corpo, ou seja, quase todas. Impossível assistir e não repensar o relacionamento que temos com nós mesmas.

2. Capitã Marvel (TRAILER)

A heroína chegou ao cinemas já causando... mudanças! Trata-se da primeira protagonista de um filme de herói Marvel. A trama conta a história de origem da Capitã Marvel e, ao mesmo tempo, a história de Carol Danvers, sua real identidade, abordando como seus dois lados se complementam e contribuem para seu crescimento e entendimento como mulher e heroína. A importância do filme vai além das salas de cinema, ele representa uma nova discussão na academia cinematográfica sobre o protagonismo das mulheres. Ninguém acha inovador quando lançam um filme onde o homem é herói, se uma mulher protagonista causa comoção é porque aquilo não é comum. Por isso, é essencial continuarmos dando visibilidade e importância a filmes como esse.

3. Absorvendo o Tabu (TRAILER)

"Não acredito que um filme sobre menstruação ganhou o Oscar", é o que disse a diretora Rayka Zehtabchi em seu discurso ao receber o Oscar de Melhor Documentário Curta-Metragem. Ela está certa, mesmo sendo algo tão natural, a menstruação ainda é "assunto delicado", principalmente na Índia, onde se passa a trama. O documentário acompanha a história de jovens meninas na comunidade rural de Harpur, onde a falta de produtos higiênicos obriga-as a usar tecidos, folhas e até cinzas para impedir o vazamento do sangue. Mas, com a implementação de uma máquina que produz absorventes biodegradáveis, melhoram suas condições de saúde, impactando até em sua chances de adquirir independência financeira.

4. Que horas ela volta? (TRAILER)

Um dos filmes brasileiros mais premiados dos últimos tempos, propõe um nova perspectiva sobre a vida das mulheres que trabalham como empregadas domésticas. Além de seu enredo, o filme chama a atenção por ter uma mulher como diretora, Anna Muylaert, o que na indústria brasileira não é nada comum. A história mostra a vida de Val, uma empregada doméstica pernambucana, que trabalha há anos em uma mesma casa, onde criou vínculos pessoais com os integrantes da família. A trama se desenrola com a chegada de sua filha Jéssica a cidade, que não aceita ser tratada como inferior por ser de outro estado e de classe econômica diferente. O filme trata de maneira cômica, porém clara, a inevitável herança do sistema escravista nas relações entre patrões e empregadas nos dias de hoje.

5. Lady Bird (TRAILER)

Que garota durante a fase da adolescência nunca se sentiu, pelo menos por alguns momentos, um peixe fora d'água? Esta comédia dramática aborda justamente essa fase da vida onde nada parece se encaixar. O enredo gira em torno de Lady Bird, uma garota de personalidade forte que sonha em terminar o último ano do colégio católico onde estuda e fazer faculdade bem longe de Sacramento, Califórnia, onde mora com seus pais, irmão e cunhada. Além dos clássicos dramas adolescentes, como o primeiro namoro, as dificuldades de se encaixar socialmente e o início da vida sexual, a trama também trabalha como a relação entre mãe e filha pode ser abalada durante essa fase. Difícil assistir e não sentir uma gostosa nostalgia dessa época tão singular na vida de uma mulher.

back to top