AdoteUmCara.com.br

AdoteUmCara.com.br

5 casais românticos da literatura clássica

Nada estimula tanto a imaginação quanto um romance bem escrito, no qual a paixão desempenha o papel principal. Representações literárias de rupturas difíceis, voltas emotivas, beijos apaixonados e gestos de ternura moldaram nossa imagem de amor romântico desde os primórdios.

Muitas vezes, a vida dos amantes descritos nas páginas dos livros é complicada, seu amor repleto de obstáculos e a dinâmica entre essas duplas acaba sendo perturbadora e destrutiva. Mesmo assim, continuamos a nos basear e enaltecer o romance clássico. A maior confirmação disso são estes 5 casais da literatura romântica, que selecionamos para você.

Romeu e Julieta, em “Romeu e Julieta”

Comumente vistos como o suprassumo do romantismo, Romeu e Julieta são um casal que foi dolorosamente separado pelas famílias rivais de Verona: os Capuletos e os Montéquios. Neste drama clássico, William Shakespeare demonstra brutalmente (você se lembra do final trágico, não lembra?) que o amor, infelizmente, nem sempre pode superar todos os obstáculos em seu caminho.

"Minha generosidade é tão sem limites quanto o mar, Meu amor tão profundo; Quanto mais te dou, mais tenho, pois ambos são infinitos".

Elizabeth Bennet e o Sr. Darcy, em “Orgulho e Preconceito”

Entre a heroína mais famosa dos romances de Jane Austen e o orgulhoso e inacessível Sr. Darcy acontece o oposto do amor à primeira vista. As diferenças de caráter e de origem social entre os dois protagonistas, assim como muitos mal-entendidos, inicialmente os impedem de perceber que compartilham um amor verdadeiro e profundo. Você sabia que este casal da literatura inspirou a história de amor de Bridget Jones e Mark Darcy?

"O orgulho é o que pensamos de nós mesmos, e a vaidade é o que queremos que os outros pensem de nós".

Scarlett O'Hara e Rhett Butler, em E o “Vento Levou”

Todos nós conhecemos ou pelo menos já ouvimos falar deste casal. Esta história de amor, ambientada nos tempos turbulentos da Guerra Civil norte-americana, é cativante. O romance de Margaret Mitchell conta a história de Scarlett O'Hara, filha de um rico plantador de algodão, e do capitão, Rhett Butler, que se apaixona por ela. Scarlett é temperamental e obstinada, Rhett é galante, charmoso e paciente, mas ambos são feitos um para o outro. Entretanto, a guerra colocará à prova o amor deles - será que o sentimento vai sobreviver? Veja por si mesmo!

"Não consigo mais pensar sobre isso. Se eu pensar nisso por mais um instante, vou enlouquecer. Vou pensar nisso amanhã".

Gatsby e Daisy, em “O Grande Gatsby”

A trama do romance de culto de F. Scott Fitzgerald é ambientada na década de 1920, marcada pelo surrealismo e pela superficialidade. Após cinco anos, o milionário Jay Gatsby encontra sua antiga chama Daisy e tenta conquistá-la outra vez. Entretanto, o casamento de Daisy é um sério obstáculo, mas Gatsby não desistirá. Será que ele conseguirá reconquistar seu amor? Você encontrará a resposta no livro!

"Eu a amo, este é o começo e o fim de tudo".

Ela e ele, em “Hiroshima Meu Amor”

Marguerite Duras criou uma das mais belas e efêmeras histórias de amor da literatura. Não é nem possível procurar um final feliz nesta história, já que ela dura apenas algumas horas! Uma mulher francesa e um homem japonês - não sabemos seus nomes - se encontram em Hiroshima, em 1957. Doze anos após o fim da Segunda Guerra Mundial e após a queda da bomba atômica em Hiroshima. Eles estão unidos por suas experiências de perda. Dois corpos de amantes superficialmente belos, cheios de desejo, emergem da catástrofe da guerra, interna e secretamente feridos e machucados. Será que o amor vai ser mais forte? Será que eles vão se esquecer um do outro? Será que eles se verão novamente?

"Suspeitei que um dia você me encontraria". Tenho esperado por você com impaciência imensurável e silenciosa".

Embora todos estes livros tenham tido adaptações cinematográficas, recomendamos que você os leia. À medida que você vai se aprofundando na história escrita, é possível imaginar os personagens, aprender detalhes de suas vidas, descobrir seus segredos e compreender melhor suas decisões. Você não vai se arrepender!

Se você gostou deste artigo, vai gostar também de:

Guia de Beijos Cinematográficos - Parte I

back to top