AdoteUmCara.com.br

AdoteUmCara.com.br

4 coisas que as mulheres querem que você saiba sobre sexo

Homens estão sempre recebendo conselhos uns dos outros a respeito de assuntos sexuais. No entanto, pode ser muito difícil distinguir quais desses conselhos são efetivamente pertinentes quando tudo o que se vê na pornografia, por exemplo, diz respeito a penetração e liga o prazer da mulher justamente a fatores como o tamanho do sexo masculino.

Para acabar com essas expectativas que estão fora da realidade e te ajudar a dar ainda mais prazer, nós do AdoteUmCara preparamos uma lista com 4 segredos que as mulheres querem que você saiba sobre o sexo.

1. Preliminares são essenciais

“Sexo oral é sexo. Preliminar é tirar o gato do quarto”. Com ar cômico, esta frase muito famosa entre as mulheres vem para denunciar uma preocupação feminina a respeito do tempo gasto pelos homens esquentando as coisas.

Segundo a psicoterapeuta em sexualidade feminina, Rachel Hercman, mulheres precisam de estímulos distintos dos homens para se sentirem excitadas antes do ato. “Para os homens, a excitação pode acontecer em questão de segundos e pode não requerer mais que estímulo visual. Para a mulher, se excitar leva mais tempo e pode demandar estímulos físicos e mentais”. Sendo assim, investir nesses momentos que precedem a penetração pode proporcionar uma experiência muito mais interessante para ambos.

2. Preze pela comunicação

Você não precisa narrar o ato como quem narra um jogo de futebol, mas é importante não ter medo de perguntar se a mulher gosta das novidades que você apresenta na cama.

Para além do repetitivo “você está gostando?”, é interessante prestar atenção nas reações dela às coisas que você faz. Um gemido mais intenso ou movimentos ritmados do quadril, por exemplo, podem significar uma luz verde para continuar oferecendo prazer de um jeito específico.

3. Há outras formas de fazer a mulher chegar lá

Já há alguns anos, diversos especialistas têm divulgado estudos a respeito do orgasmo feminino que indicam que apenas um terço das mulheres tende a atingir o ápice através da penetração.

Para sete em cada dez mulheres, o orgasmo acontece de outras formas, como através da estimulação clitoriana, da ativação do ponto G com os dedos do parceiro ou de carícias orais e até mamárias. O importante é ter em mente que o que funciona para uma parceira não é necessariamente o que funciona para outra, então comunicação e atenção durante o ato podem mudar completamente a experiência.

4. O sexo não precisa terminar com a ejaculação

Este segredo já foi desvendado há muito tempo pelo universo LGBTQ+, mas alguns homens ainda não se deram conta de que o pênis não é imprescindível para que o sexo continue acontecendo de maneira satisfatória para ambos.

Para que o tempo juntos seja prolongado, o casal pode investir em mais preliminares, massagens corporais e beijos quentes, lembrando-se da célebre frase do poeta brasileiro Vinícius de Moraes: "enquanto houver língua e dedo nenhuma mulher nos mete medo”.

Se você gostou deste artigo, pode gostar também de:

Como lidar com o término da relação

back to top